Como emitir nota fiscal?

Uma coisa nós já percebemos: há muitos redatores no mercado e é preciso achar uma forma de se destacar em meio a tantos profissionais. Com a minha vivência de redatora já percebi que emitir nota fiscal pode ser uma boa maneira.

Vou explicar neste post porque emitir nota fiscal pode ser uma boa opção para o redator freelancer e mostrar o passo a passo de como fazer isso!

Por que emitir nota fiscal?

Como já disse no início deste post, oferecer a nota fiscal é um diferencial. Já vi muitos e muitos clientes e oportunidades nas quais eles exigem a nota. Se você não pode oferecer isso, já está fora da competição pela vaga. 😫

Além disso, o fato de emitir nota fiscal também deixa o seu trabalho mais profissional. Pense bem, o cliente está lidando com uma pessoa que nunca viu na vida. Saber que essa pessoa está formalmente legalizada consegue dar a ele uma certa tranquilidade.

Dos 12 clientes que tenho, apenas 2 não pedem nota fiscal. Agora imagem quantas oportunidades eu já teria perdido se não fosse formalizada?

Eu comecei a emitir nota em dezembro de 2016, quando entrei como redatora na Contentools. É um pré requisito deles que os redatores ofereçam nota fiscal, então eu tive que fazer e foi a melhor coisa que fiz!

Como se formalizar?

Se você quer emitir nota fiscal, mas não quer pagar impostos, uma excelente opção é se formalizar como Microempreendedor Individual, também conhecido como MEI.

O MEI pode faturar até 81 mil reais por ano e paga uma taxa mensal de 53 reais. Nessa taxa, uma parte vai para o INSS (cerca de 49,00) e o restante é uma taxa para o governo.

Assim, podemos dizer que se tornar MEI não é um custo, mas sim um investimento. Lembrando que esse valor do INSS é compatível com um benefício de um salário mínimo e não oferece a opção de aposentadoria por tempo de serviço, apenas por idade.

Para se tornar MEI não tem burocracia nenhuma. Basta entrar no site e se cadastrar. Não há a opção de categoria para redator freelancer, mas você pode escolher algumas opções como:

  • Editor de jornais não diários (foi a minha opção);
  • Editor de livros;
  • Editor de revistas;
  • Editor de lista de dados e de outras informações.

Seguindo isso não tem mistério gente. E é tudo de graça 😁 Você não gasta nada para ser MEI.

Quais problemas enfrentei?

Meu caso na hora de me formalizar como MEI foi um pouco complicado porque eu já tinha um CNPJ. A empresa da minha mãe tava no meu nome e não foi dado baixa. Então, a burocracia foi grande e o gasto também.

Tive que contratar um contador (para fazer o MEI não é necessário) e pagar uma bela de uma dívida. Mas, no fim das contas, tudo ficou resolvido.

Para finalmente emitir nota fiscal você precisa ver na sua cidade como isso é feito. Por exemplo, aqui é necessário estar com o IPTU em dias, mas em outras cidades da Bahia não. Então, as regras mudam de acordo com o município. Assim, é bom investigar antes de se formalizar para não ter que pagar a taxa mensal sem poder emitir a nota. 😉

Se alguém ficou com dúvida pode perguntar ok? Até mais!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s